ABS e pneus sem câmara são melhores escolhas para motos

Esses equipamentos conferem maior segurança, mas custo ainda bloqueia sua implementação em todos os modelos

kwkvulcan_s_2 - divulgação

ABS é uma sigla que vem do inglês (“Antilock Braking System”) e quer dizer sistema de freio antitravamento. Por meio de sensores instalados nas rodas, a informação sobre uma frenagem brusca é encaminhada a uma central eletrônica, que controla a frenagem, o que permite à roda girar sem travar. A tecnologia de freio ABS não é tão recente. Começou a ser utilizada em 1929, em aviões e, mesmo nas versões iniciais, já melhorava a frenagem no momento do pouso, principalmente nos casos mais críticos, como piso escorregadio, pistas molhadas, geladas ou com neve. O ABS foi evoluindo, passando do avião para o carro, e para a motocicleta.

Primeira moto a ter freio ABS

Primeira moto a ter freio ABS

Em 1988, a BMW equipou com ABS a K 100, uma moto potente e pesada. À época, o equipamento era muito caro e pesado. Os melhoramentos o tornaram mais leve e menos custoso. No entanto, as motos equipadas com ABS ainda são mais caras que as com freio a disco ou tambor. Mas, pagar um pouco a mais vale a pena. O mais seguro é utilizar com maior intensidade o freio dianteiro que o traseiro, para frear com menor tempo e maior segurança (no entanto, muitos motoqueiros têm por costume fazer o contrário disso). Fazendo o inverso, a moto precisará de um espaço maior para parar. Por isso, o freio a tambor, se for utilizado, deveria estar apenas na roda traseira da moto – já que seu desempenho é inferior.

O ABS faz toda a diferença na frenagem, principalmente em condições adversas como irregularidades no asfalto ou quando a pista molhada, especialmente se ao guidão está um piloto inexperiente ou não muito habilidoso. Pilotar uma moto com ABS em condição de baixa aderência é muito mais tranquilo, pois é possível aplicar força ao comando de freio de modo intenso, sem risco de cair da moto (Veja o vídeo abaixo). Por ser um importante item de segurança, o freio ABS já será um item obrigatório nas motos acima de 125 cc vendidas na Europa, a partir de 2016. No Brasil, também a partir do ano que vem, sistemas que auxiliam na frenagem serão obrigatórios em motos novas. A nova regra será adotada gradualmente e, segundo o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), em 4 anos, 100% deverão sair de fábrica com ABS ou CBS.

Pneus sem câmara são mais seguros

Roda de liga leve, com pneus sem câmara

Roda de liga leve, com pneus sem câmara

Os pneus sem câmara, caso furem, se esvaziam de forma mais lenta e gradual do que os pneus com câmara de ar. Ou seja, é mais fácil controlar e parar a moto quando um pneu sem câmara fura do que quando o veículo tem pneus com câmaras.

Para a instalação de pneus sem câmara, é necessário rodas especiais para eles. (Isso contribui para encarecer um pouco o custo da moto). Essas rodas, geralmente, são feitas de liga leve, um material mais nobre e caro do que o aço, empregado na maioria das rodas convencionais, mas que, por causa dos raios que transpassam o aro, não seguram corretamente o ar. Já existe tecnologia que permite uso de rodas raiadas apropriadas para pneus sem câmara, mas ainda só é aplicada em motos de média ou alta cilindrada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s