Documentos do veículo e habilitação ganham criptografia

Novo Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo, e Carteira de Habilitação, terão elementos que reforçam a segurança do documento

nova-habilitacao

Nova CNH terá 28 dispositivos de segurança para impedir falsificação e adulteração

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e os Certificados de Registro de Veículo (CRV)) e de Licenciamento de Veículo (CRLV) terão dados criptografados a partir de 1º de julho do ano que vem. Dessa data em diante, os novos documentos de habilitação já serão emitidos neste modelo – assim como nos casos de renovação da carteira de motorista e transferências de veículos. A nova versão da CNH traz 28 dispositivos de segurança, já CRV e CRLV terão 17 itens de segurança.

A mudança foi anunciada nesta semana pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). O objetivo das alterações é combater a falsificação e adulteração dos documentos e no pagamento de licenciamento e Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA). Segundo o Denatran, 170 mil documentos em branco para emissão de carteiras e certificados são extraviados todos os anos.

Um código de segurança cifrado trará informações criptografadas e vai permitir rápida identificação da veracidade do documento. O QR Code – um código gerado com base no número de documento e licenciamento do veículo e da Unidade da Federação – é o principal item de segurança para garantia de autenticidade de origem.

O QR Code vai conter o código do Renavam, a placa do veículo, CPF ou CNPJ do proprietário, ano de fabricação, ano do modelo e o código de segurança, na forma regulamentada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). A leitura do código será feita por meio de aplicativos nos celulares dos agentes de trânsito, que portarão aparelhos smartphones preparados para isso.

Os documentos atuais serão trocados gradativamente, a cada renovação, e não haverá custo a mais pela emissão do novo modelo de documento. A nova CNH será obrigatória, a partir do segundo semestre de 2015, no caso de: primeira permissão para dirigir; substituição da permissão pela CNH definitiva; mudança ou adição de nova categoria; perda, dano ou extravio do documento; renovação da CNH; reabilitação ou alteração dos dados do condutor e substituição do documento de habilitação estrangeira. Os departamentos de trânsito de todo o país têm prazo de seis meses para se adaptarem ao novo sistema. A expectativa do Denatran é que em cinco anos os documentos em circulação no país sejam no novo modelo.

novo-documento-carro

Documento do veículo também será diferente a partir do segundo semestre de 2015

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s