Falha no motor pode ser problema nas velas de ignição

Consumo excessivo de combustível é um dos sintomas de problema nas velas. Manutenção preventiva é imprescindível

Velas

A vela é a responsável por produzir a centelha, essencial para a ignição do veículo, a vela tem ainda a função de trocar calor com a galeria de arrefecimento. Há situações em que o motor do carro começa a falhar e perder força em arrancadas e subidas. O motorista até consegue dar a partida, mas o barulho do carro muda e o consumo de combustível torna-se excessivo. Um dos prováveis motivos desses sintomas é problema nas velas de ignição.

Localizadas no cabeçote do motor do veículo, as velas têm a função de promover a faísca elétrica dentro da câmara de combustão para dar início à queima da mistura ar-combustível e, assim, permitir a partida do motor. Além de provocar a centelha essencial para a ignição, a vela também tem a função de trocar calor com a galeria de arrefecimento.

vela motorEla dissipa o calor para a galeria e evita que o carro tenha problemas de superaquecimento na câmara. Os sintomas de que algo está errado com as velas são fáceis de diagnosticar: o carro começa a falhar, perder força, o barulho muda porque perde um ou dois cilindros. Ainda é possível dar partida no veículo, porque, raramente, o problema acontece em todas as velas. No entanto, insistir no uso de velas desgastadas pode acarretar defeitos ainda mais graves. A manutenção preventiva sempre sai mais em conta. Isso porque, uma vela extremamente desgastada pode sacrificar todo o sistema de ignição, e para consertá-lo, o prejuízo é grande.

A troca das velas de ignição deve seguir as orientações do manual do veículo. Mas, geralmente deve ocorrer entre 15 mil e 20 mil quilômetros rodados. As mais comuns são feitas de níquel, mas há materiais mais nobres no mercado, como platina e irídio, que podem durar de 60 mil a 100 mil quilômetros.

Cabo também precisa estar em perfeito estado

cabo velasOutro componente do sistema de ignição que merece atenção é o cabo. Ele é responsável por conduzir a corrente elétrica isolada até o disparo da centelha pela vela. Problemas no cabo se manifestam da mesma forma, mas as causas são geralmente ligadas a manuseio errado, mais que a tempo de uso. Por exemplo, o uso de produtos químicos para a lavagem do motor. Produtos inadequados acabam por atacar a borracha do cabo, causando ressecamento precoce.

A troca do cabo é recomendada a cada 60 mil quilômetros rodados. Mas, se houver a correta manutenção preventiva, ele pode durar toda a vida útil do motor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s